Em algum lugar nas estrelas, Darkside Books

resenha livro em algum lugar das estrelas darkside

Em algum lugar nas estrelas, de Clare Vanderpool, é, antes de tudo, um livro sobre se perder e se encontrar, e talvez principalmente, sobre encontrar uma forma de conviver com as perdas.

O intenso romance publicado pela Darkside Books conta a história de Jack Baker, um adolescente que tem sua vida desnorteada pela morte da mãe, pela relação confusa com o pai que não demonstra se importar, e pela repentina mudança que o leva a um internato no Maine, em um colégio militar.

resenha-livro-em-algum-lugar-nas-estrelas-darskide-books

É lá que Jack vai descobrir o oceano, descortinar o mistério das estrelas, e ancorar amizade com o enigmático Early Auden, “o mais estranho de todos os garotos”. Early é, sem dúvidas, um prodígio. Decifra casas decimais do número Pi como se lesse um romance épico, tem habilidades especiais, imaginação latente e senso de aventura contagiante. Por trás de tudo isso, existe uma enorme dificuldade em se relacionar com o mundo e de lidar com seus sentimentos e com as pessoas ao seu redor.

Seu comportamento é característico de quem apresenta síndrome de Asperger, uma forma branda de autismo que veio a ser descoberta muito tempo depois da Segunda Guerra – e que inspirou personagens conhecidos e queridos como o Sr. Spock (Star Trek) e Lisbeth Salander (Trilogia Millennium). Além disso, a forma como o personagem descreve os números sugere também algum nível de cinestesia.

resenha-em-algum-lugar-nas-estrelas-darskide-books

resenha livro em algum lugar das estrelas darkside

Obcecado por padrões, Early Auden tem regras específicas sobre que músicas deve ouvir em cada dia da semana: Louis Armstrong às segundas; Sinatra às quartas; Glenn Miller às sextas; Mozart aos domingos e Billie Holiday sempre que estiver chovendo (de acordo com disco que acompanha a edição). Uma das coisas mais bacanas é que a editora organizou a playlist no Spotify e é possível ouvi-la enquanto lê.

A escola fica vazia com a chegada das festas de fim de ano, e é neste momento que começa o ponto alto da narrativa. Todos voltam para casa, exceto Jack e Early. Ainda que com muito ceticismo e um pouco contra a vontade, Jack acompanha o amigo em sua jornada ao encontro do lendário Urso Apalache. A aventura os leva a piratas, criaturas fantásticas, companhias inesperadas, reencontros impossíveis com a vida e com a morte.

resenha-livro-em-algum-lugar-nas-estrelas-clare-vanderpool

A história da aventura de Pi, criada por Early, e a aventura vivida por ambos, se misturam quase que num realismo fantástico. Essas pinceladas também funcionam como uma metáfora para como as histórias inventadas ajudam a vida real a fazer mais sentido, ser mais suportável e tangível.

livro-em-algum-lugar-nas-estrelas-darskide-books

Sendo que somos todos poeiras das estrelas, é poético pensar que ambos funcionam como guias nas histórias – estrelas, coordenadas geográficas, ursa maior, mãe. Seja pela vida ou pelas águas, é muito mais fácil encontrar calmaria quando se há guias, um norte. É deste tipo de porto que carecem os personagens centrais do livro.

Como oceano e estrelas são grandes aliados na narrativa, os elementos ganham destaque na edição mais uma vez caprichada da Darkside Books. Em resumo, Em Algum Lugar nas Estrelas é uma história gostosa de ler, que deixa marcas e ideias sobre como os caminhos sempre se cruzam. É também uma ótima opção para presentear, pois é o tipo de obra que, com certeza, tem o poder de fazer com que alguém se apaixone pela leitura e encontre nela magia e conforto.

resenha-em-algum-lugar-nas-estrelas-darskide-books-clare-vanderpool

resenha-em-algum-lugar-nas-estrelas-darskide-books-clare-vanderpool

 

 

 

 

Pamela Caitano
22 anos. Jornalista e curiosíssima por histórias. Encontrou nas palavras amor, a profissão, e refúgio.

Comments

comments

Você pode gostar de

2 Comentários

  1. A Darkside já se tornou referência na qualidade de edição de seus títulos! Mas certamente esse título me chamou a atenção por fugir da linha “dark” deles. Quero muito ter essa edição e poder lê-la, e sua resenha aumentou ainda mais a minha vontade! Tudo muito lindo, parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *